.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 16 de junho de 2015

Em frente ao lago..


...sento-me e vejo... Tua imagem refletida nessas águas...
Inebriadas pela canção da brisa
E sinto o teu chegar dos ventos trazendo-me
Lembranças daquele amor... 


Deixa-me, por favor,
Sentir o aroma de tua chegada!
Confusa... Entre brumas até consigo ver-te...
E o perfume que exala da mata me faz recordar de momentos
Tão felizes...

Respiro o silencio...
E deixo que a saudade brote dos meus soluços e as lágrimas
Escorram... Lentamente...
Esqueço-me de tudo e
Interrompo a sagacidade da memória...

Fragrâncias soltam-se do fundo do lago...
Mornas...
Gemidos...
Estou exausta...
E não sei se é sonho ou fantasia...

A sorrir deixo que o vento voe em meus cabelos..
Em desalinho...

Celina Vasques