.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Por te amar demais...


Por te amar demais...

A paixão que eu vivi foi tão ardente em mim
Eu a vivi sem pressa... Nunca pensei pudesses partir...
Fragmentei os meus momentos
eu te perdi!
Cantei-te em poéticos versos que foram levados pelo vento...
pensei que voltasses com a brisa!
Mas tu nem chegaste... Não quiseste me ouvir...
Fingiste!
E a falta tua doeu latejante...
Oculta!
Aprendi com a dor a ausência do teu amor...
E por te amar demais sofri...


celina vasques