.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

PARADOXO




Eu "te odeio" amor
pelas horas felizes
que passamos
eu "te odeio" pelas
flores que me deste
por tudo de bom que
me fizeste
pelas poesias que faço
todas pensando em ti!

Eu "te odeio "amor
mais que tudo
nessa vida
odeio teus beijos
amplexos
teu sexo....
odeio o mar
quando nele estás
as estrelas no céu
o canto dos pássaros
pois adoras os sabiás!

Minhas lágrimas que são tuas
meus lamentos ...meus aiis!
"Te odeio "e odeio este lugar
esta relva teu cheiro
nossos encontros
este luar!

Eu me odeio!
Porque não consigo
deixar de "te amar"!


CELINA VASQUES