.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 7 de janeiro de 2012

INQUIETUDE,,,



Inquieta alma minha que vive entre o afeto e a agonia!
Mergulhada na imensidão deste mar de contradições
Das tuas ausências na minha vida...

Desvendo na tristeza e na palavra de um
Querer que eu não quisesse tivesse...
Pois que machuca e me faz sofrer...

Fecho os olhos e perco-me nas lembranças
Permaneço nesta caminhada perdida...
“Nenhum passo adiante”
- meu coração grita -
“Choras, sofres, apunhalam-te e sou eu quem sangra
As tuas “desditas”...

Procuro-te e nunca achei o que buscava
Será que guardo na alma os desencontros
Deste amor que cri? E se for tudo mentira?!
E os meus sonhos?
Desfeitos... Esquecidos... Delirantes

Volto sempre aqui para pensar em ti...
Não tenho certeza de nada... Procuro
Escutar minha alma...
Mas somente sei dos sonhos teus
E de quantas vezes velei enquanto adormecias!





CELINA VASQUES