segunda-feira, 4 de julho de 2016

RELUZINDO...


Acendi as estrelas numa noite escura...
Para que tu pássaro viajante não voasses...
Para terras estranhas...
E tudo  se inflamou no firmamento azul
Da minha alma nua...!

celina vasques