.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 27 de março de 2015

Sopro de anseios...dos sonhos!








Após um sonho... Sonhado em meio a temporais...
Despertei algumas vezes em total agonia
Viajei no absurdo, dissolvi as travas da memória...

 Este sonho foi como um sopro de anseios...
Onde eu caminhava por caminhos repletos de dourados presentes...
E luminoso passado...
Imaginei a ironia num tom de morna brisa
Sonhos são assim... Promessas de realidade...

É na vida que continuarei a plantar sonhos
Jamais terei medo das noites que chegará sempre
Cheia de delírios e ilusões e eu
Seguirei a pintar sorrisos, destruirei desilusões...

Minha alma estará sempre aberta ao despontar da aurora
Esperando a realização dos sonhos a cada novo amanhecer...


Celina vasques