.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Chorando mágoas...



Eu choro mágoas...eu choro dores
E pergunto ao destino que fiz? Que fiz?
Meu coração despedaçado...magoado...
Pulsa em meu peito em pedaços...
Indago ao acaso que trilhas mais tortas
E de solidão ainda será meu caminhar?
Perco-me nos pensamentos culpando-me
    todos os dias...
Derramo prole em meus versos...

Não sei quem sou...uma estranha talvez...
  Sem rumo ...sem prumo
Enquanto as lembranças abandonam-me passo a passo...
Perdi-me na canção que insiste em tocar 

  em meus loucos ouvidos
Vivo entre o amor e o bramido da raiva
Creio e não creio...
Na minha primeira manhã
que pensava ser eterna!

celina vasques