.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

TESTAMENTO DE AMOR



Quando morte chegar
não quero que te ponhas a chorar
quero mil sinfonias a tocar
o colorido das flores
e minhas cinzas jogadas ao mar

Quando a morte chegar
quero que seja em noite de luar
e que nos meus lábios
um beijo doce profundo
venhas depositar

Quando a morte chegar
vou te esperar n'algum lugar
para que novamente
mil outros versos eu
possa te dedicar

Ah! Quando a morte chegar
e eu não mais estiver aqui
volta nesse lugar
olha para o céu pois
nas nuvens versos se formarão:

"AQUI JAZ UM CORAÇÃO QUE
MORREU DE TANTO AMAR"







CELINA VASQUES