.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

PEDAÇOS DE MIM!



A noite adormece serena
confusa perco-me em pensamentos...
O firmamento e a existência juntam-se
Como se fossem pedaços de mim...
Na tonalidade do anseio
eu escrava das profundezas da tua pele
Onde o silencio dos segredos sussurram
Bramidos dúbios... Teu nome... À luz da lua!

Fecho os olhos e vejo estrelas
que num ápice penetra no adágio
imerso do meu olhar...
Adormeço... Frágil... Mortal...
O corpo estremece
Em gemidos libertos...


E o tempo desliza rápido em meus sonhos
Ávida de amor... Embriago-me...
E em tons e semitons de notas musicais
Partituras de musicas hipotéticas
Beijo-te e acaricio-te lentamente...
Consagrando-te na musica que toca
Numa eterna canção!

E no sopro que me trás a paixão
Desperto...
O corpo cansado carente e sonolento
No crepúsculo de minha vida
Imagina renascer ao romper da aurora

E eu... Choro no silencio dos muitos
anoiteceres sem ti!




CELINA VASQUES