.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 11 de março de 2016

Espelho da alma...



Trago a poesia dentro dos meus olhos...
Que muitas vezes chorou em mudas sinfonias..
Impregnadas de saudades...
Por achar que o amor morria...
Vislumbro com o olhar marejado de águas límpidas...
Palavras escritas em forma de versos
E sinto o aroma selvagem de jasmins nas gotas que escorrem
E que refletem o ansiar da alma!
celina vasques