.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Nas madrugadas frias...





Sou um pescador de águas tranquilas
Um medíocre poeta perdido no lume das madrugadas frias
Nesta solidão que me dilacera a alma...
Escuto a respiração da tua eterna imagem...

Entre teu coração e o meu há a verdade das nossas mágoas...
Na loucura escuto murmúrios sussurrantes
- De pássaros encantados-
Busco teus mistérios e só encontro
A melancolia e tristeza...no nascer da alvorada!



celina vasques