.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Nada sou...sem ti!



Sou lágrima que escorre dos teus olhos....
Sou aquela que te espera... Sempre esperou

Sou quem continua crendo
No voo misterioso dos sonhos que não mais existem...

Sou poesias esvoaçantes e meditativas...
Sou o teu esquecimento... Nas noites de solidão...

O teu mar íntimo do seguir... Invasora do teu coração fechado...
Sou tua saudade!

Sou passarinho insano que grita sussurrante no silencio
Dilacerando o vácuo...
Cintilei meu caminho com o teu olhar...

Será sempre escuridão sem o teu chegar
És vida ...e nada sou sem ti...sem mim...sem nós!

celina vasques

quinta-feira, 28 de julho de 2016

HORIZONTE PÚRPURA

ao querido amigo POETA   CRISTIANO MELO 

Trago-te o perfume de orquídeas noturnas...
E toco-te a alma com meus versos...


Imagino-te sentado nas pedras do mar
Olhando embevecido o horizonte púrpura
Sonhando com esplêndidos dias balanceados pelo mar...

As horas escorregam ligeiramente
Qual te cruzassem a pele
E o vento sorrateiro de memórias
Trazem aromas que foram por ti
Saboreados no ar...

E tuas mãos defendem o pensamento
De teus segredos (amores antigos) tão bem guardados
E tocas no reverso da alma...e gracejas do tempo...e desafias poderoso
Qual esta brisa translucida que te cobre
de leve e te rege num voejar de asas febris



celina vasques

sábado, 16 de julho de 2016

UMA LÍMPIDA LÁGRIMA TUA...


Enlouqueci... Se tantas vezes te disse
Que só existo porque te amo...
Falo a verdade mentindo
E tu por crer tão pouco
Deixa-te voar com asas hipotéticas...

Se eu apenas existisse por amar-te
E tu... Seria a verdade mentirosa do teu amor por mim!

Existo pra ti como a brisa que passa... Leve... Fria...
Mas... Saberás sim, um dia,
O tanto que te amei sem nem ao menos ver-te...
.
Mas não me esqueças...Não deixe o tempo perder-me...
... Fita meus olhos...
Neles habitam pássaros... Que voam ao entardecer...
E brilham quais estrelas no céu para acender as noites...
Cativo da lua... Como se fossem uma límpida lágrima tua!


celina vasques

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Silenciosa espera...


Embarco na fantasia
E visto-me de sonhos para viver a realidade!
Pois somente existo porque te amo...
E creio nestas veredas em que viajo
Que a minha espera é para ver o teu amado rosto num sorriso...
Que me acende a luz da alma...
E te amo assim ardentemente
...secretamente...
E qual a brisa que passa suavemente beijando-me as faces ...
Sinto tua presença constante....
E te procuro nas estrelas e nos azuis dos devaneios
E o meu coração que bate por ti..
Já sonhei acordado na realidade
Sentindo a emoção de estar contigo...
E continuo esta espera louca
...silenciosa...espera!


celina vasques

segunda-feira, 4 de julho de 2016

RELUZINDO...


Acendi as estrelas numa noite escura...
Para que tu pássaro viajante não voasses...
Para terras estranhas...
E tudo  se inflamou no firmamento azul
Da minha alma nua...!

celina vasques