.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 12 de novembro de 2016

VEM...



Vem com a alma sorrindo e os olhos fechados
Mas vem como se um novo dia viesse ao nosso encontro
Na nossa frente... Levo-te pelas mãos...

Vem... Qual num sonho viajasse no tempo para lugares
Inimagináveis...

Veste-me como se eu fora tua pele...
 Vem empresto-te minhas asas
Para que possas voar quais gaivotas em cima do mar...
Na tua frente um céu resplandecente de um azul profundo
Na tua dianteira amor, há um novo caminho...
 Entorpeço esqueço a vida
Vamos partir juntos
Ao rumo do infinito...
Numa viagem sem fim... Vem...!



celina vasques