.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Nada sou...sem ti!



Sou lágrima que escorre dos teus olhos....
Sou aquela que te espera... Sempre esperou

Sou quem continua crendo
No voo misterioso dos sonhos que não mais existem...

Sou poesias esvoaçantes e meditativas...
Sou o teu esquecimento... Nas noites de solidão...

O teu mar íntimo do seguir... Invasora do teu coração fechado...
Sou tua saudade!

Sou passarinho insano que grita sussurrante no silencio
Dilacerando o vácuo...
Cintilei meu caminho com o teu olhar...

Será sempre escuridão sem o teu chegar
És vida ...e nada sou sem ti...sem mim...sem nós!

celina vasques