.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Para sonhar o sonho impossível


Sigo aquela estrela... Inatingível...
Não me importo se está tão longe...
Onde minhas mãos não a podem tocar...!
O amor é fatal tal quão intensamente


A paixão pelas luas castas que atravessam a vida
Quais sussurros de brisa...
E recordo dias em que a nostalgia
Era o teu apelido na minha cútis inflamada de ausência...
Tu és memória que me surpreende em noites mal dormidas...
E em delírio te afago nos amanheceres que se debruçam sobre mim...

E me sorris...
E eu floresço em versos que têm a tua face...!



celina vasques