.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 18 de agosto de 2015

A tua canção...



 
Sentei-me ao piano e toquei uma melodia que
Compus pra ti
Enquanto a melodia invadia as paredes brancas do salão
As lágrimas escorriam quais gotas de pérolas...


Talvez seja a cor de minha alma...

Sei que a memória não esquece...
Ainda mais quando o amor foi mais que uma ilusão...

Volto a dedilhar... Fecho os olhos e tenho a sensação de estar
Em frente ao mar... 

Chego a ouvir suas ondas batendo nas pedras..
Aprisionei no olhar a fragilidade da espuma


Sou gaivota inatingível que repousa
Na mansidão da areia e volto a ouvir a canção das marés...


Sei-te longe, mas dentro de mim...
Arde em meu peito... Esta saudade
Embriaguei-me da minha solidão...
Brotam notas musicais das minhas mãos...


Amordacei meu grito de amor no profundo do coração
...e toquei novamente a tua canção...!


celina vasques