.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Levitando em ilusões...








Atravessei todas as portas da solidão
Em meu olhar desfilam episódios gravados em minha memória...
São verdes meus olhos...
Agora sei que são filhos deste Mar...
Que me envolvo com seus ruídos e sua força...
Onde fiz amor em devaneios no meio de tempestades e ventos fortes!


Nos meus sentires...Nas contradições do amar e do desamor...

Às vezes amo-te...outras odeio-te..
Perco-me e novamente encontro-me a navegar
Por águas calmas...outras
Levito sobre meus sentires... E novamente entorpeço
Na fragrância do dia que amanhece!


celina vasques