.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 20 de dezembro de 2014

doce momento...











um doce momento...este aqui...agora...

Nunca serás o fim do meu eu imortal
sou apenas um canto de pássaro
assoviando nas manhãs gentis...

Tenho a alma drasticamente acorrentada a tua

Tenho saudades das canções que eu tocava 
com olhos fechados...levitando em sonhos suaves
em noites estelares...

ah! queria que meus poemas tatuassem no teu coração
todo o meu  sentir...num suspiro definitivo...
este grande amor que guardei pra ti!




celina vasques

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

TOQUEI TUA ALMA




Olhei para ti...e vi tua alma!
Toquei-a... Foi tanta emoção... foi tanta paixão!

Duas lagrimas molharam meu rosto e eu até pensei
que o mar derramava-se sobre mim...de tanto que chorei...

Eteu olhar doce acompanhava meus gestos apaixonados,,,
e  cascatas de sonhos brilhavam no esplendor do poente...
             qual poemas sem fim....

e o nascer do sol trouxe sorrisos transcendentais
canções maviosas de pássaros e o perfume que vinha das flores
trazidas pela brisa...eu vi a tua alma...linda ...celestial...
e eu nunca mais afastei-me de ti...

...e no teu olhar nossas almas se fundiram para sempre!


CELINA VASQUES


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Uma tela de aquarela...








 
Escuto tua voz... 
Concerto de amor acompanhando meus
versos nesta poesia...

Chamas-me... Reclamas... 
Apressas-me a seguir viagem

Mas eu continuo
Nesta sala vazia olhando uma tela de aquarela 
que me faz recordar
Antigos dias...
Verão em anos dourados!

Naquela época  pintei sonhos e ilusões 
emoções até então desconhecidas...
Quais estrelas na pureza da magia… 

Eu somente sabia que eram dias de minha juventude
Vivida em tempos onde a natureza se via... 
Bela... 
Verde...
Cheia de flores...
Perfumes e cores
Aromas  que vinham com a brisa...

Nesta tela há o rosto de uma garota... 
Que viveu venturosos dias!



Celina Vasques


domingo, 7 de dezembro de 2014

Bendito sentir...






Hoje, despertei com adolescentes fantasias...
Este brandir de Anjos delirantes
É sonhador num alvorecer de soltos versos
solo palpitante, inesgotável... De grandes amores inesquecíveis...

Devoro a natureza com olhares cravados no infindo
o cântico dos pássaros convida-me
a trilhar caminhos de reluzentes luzes...

E me perco... Divagando me sentindo venturosa...
Pensando em ti
Sorrindo para a vida...
Bendito este sentir que me leva aos tempos de menina!
                   

Celina Vasques

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Olhando o mar...


  


Sento-me nas rochas olhando o mar...
Enamoro-me das ondas que aqui quebram e
Deixam-me irrigada... Com seus pingos de cristais
Aspiro-as e as transformo em anseios...

Nada sou... Só tenho estes versos...
E a ternura que carrego no peito...
Um amor que teima em não acabar
Cheio de melancolia...
E amo...
E alcanço o silencio das palavras

E sei tão bem sentir esta emoção
No fundo deste coração e da minha alma...


celina vasques

...mensagem...



Sorvo nas águas deste mar que me deslumbra
Qual eu fosse ondas a quebrar-se nas areias...
E cujas espumas perfumadas... Transparentes...
Desenhasse frases e verdadeiros versos de amor... Escritas
Por anjos apaixonados... Que desceram a terra
Trazendo mensagens de amor!

celina vasques




...tuas mãos...



Abençoada as mãos que me afagam o coração
Que acarinha com tanto amor meus cabelos e que alcança
A minha alma...
Sagrada à mão que me tira da solidão...


celina vasques








segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Sou pássaro...





Teu amor flameja no meu peito...
Num incontido desejo de te querer amar...
Vejo longínquas almas flutuando no silencio...


[ Meu pensar...]


Não quero saber do tempo...
nem da vinda de primaveras onde vi
Flores abrirem-se em cores...


Sou menina ao relembrar momentos
que os ventos arrastaram...
A vida passa tão velozmente quase não consigo
Acompanhá-la...


E quando as noites me parecem longas...
...em manhãs ensolaradas
Sou pássaro em pleno voo e vou buscar
O teu sorriso para não morrer de amor!




celina vasques