.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Uma tela de aquarela...








 
Escuto tua voz... 
Concerto de amor acompanhando meus
versos nesta poesia...

Chamas-me... Reclamas... 
Apressas-me a seguir viagem

Mas eu continuo
Nesta sala vazia olhando uma tela de aquarela 
que me faz recordar
Antigos dias...
Verão em anos dourados!

Naquela época  pintei sonhos e ilusões 
emoções até então desconhecidas...
Quais estrelas na pureza da magia… 

Eu somente sabia que eram dias de minha juventude
Vivida em tempos onde a natureza se via... 
Bela... 
Verde...
Cheia de flores...
Perfumes e cores
Aromas  que vinham com a brisa...

Nesta tela há o rosto de uma garota... 
Que viveu venturosos dias!



Celina Vasques