.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 20 de dezembro de 2014

doce momento...











um doce momento...este aqui...agora...

Nunca serás o fim do meu eu imortal
sou apenas um canto de pássaro
assoviando nas manhãs gentis...

Tenho a alma drasticamente acorrentada a tua

Tenho saudades das canções que eu tocava 
com olhos fechados...levitando em sonhos suaves
em noites estelares...

ah! queria que meus poemas tatuassem no teu coração
todo o meu  sentir...num suspiro definitivo...
este grande amor que guardei pra ti!




celina vasques