.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Nadas...

Para alguns a vida é tanta... Mas para outros...
Um amontoado de nadas...
Há sucessivamente o vácuo numa espera gigantesca...
Cintilam devaneios nesta caminhada...

Tenho anseios sem direções..e o vago dos meus passos
À esperança de te ver... No absurdo...
Sem que nunca penses em Nada!

No meu coração a sombra da saudade
vive nas noites o desvario procurando
Por ti sem nunca te encontrar
e entro na alvorada vencida...derrotada

Pelo calor das manhãs... Sem que tenha
Achado a alegria fugidia...sem nada!




celina vasques