.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Adormeço sob o vento....



 


Sempre durmo sob o vento
Reparto todas as noites a placidez de um sorriso
clamo pelos sonhos aprisiono tua alma como se fosses a lua
Na rua... Nua... De luz mestiça
suspiro palavras e as lanço neste vento que me embriaga...


A vida me trouxe mágoas... Mas também grandes amores...

Amei o céu, as estrelas... O mar... o nascer e o por do sol...
O arco- Iris... As manhãs de brisas... As arvores... As flores... Os rios...
Os animais... As pessoas...


A calmaria de doces noites... Onde adormeço sob o vento...


celina vasques