.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Frágeis sonhos...


Dedilhando meu piano...em sonhos!
Viajo por meus versos
mesmo que neles não estejas...
no peito muita ternura...
nos olhos muita luz para iluminar todos os caminhos...

E encho meu espírito de muita paixão...
Com meus pedacinhos de versos
unindo todos os fragmentos do coração partido...
cantando canções e as toco ao piano
que chora ternamente nas melodias que invadem as noites
perfumadas de jasmins...

E lembro os dias de juventude..onde não havia solidão...
e toco cada vez mais para me retocar ...
e sinto-me tão sozinha...
Recordando... Recuando no tempo...
E consolo meu coração que não para de doer,..

Já me cansei do silêncio, moribundo e infeliz...
espionando o amanhecer...
E quais melodias de amor
A brotarem de minha alma,
eu dedilho
Em movimentos radiantes...
Existirá outra canção para mim
E eu vou cantar...
Viverei outros sonhos... E vou sonhar...
Frágeis sonhos...

Ah! Acordei...