.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Acordei para a vida...



Eu dormia...
O tempo passava e eu somente dormia...
Não via...
Mas de repente uma luz... Linda, cheia de luzes 

       e palavras poéticas...
A vida era somente aqueles momentos
E eu sorria... E eu cantava... E eu te amava
E resplandecia.. Fiz tantos versos
      Todos pra ti...
Era como o gozo das folhas... Cedendo à felicidade...
Mas os ventos uivantes dissolvendo-se em ecos...
Veio para destruir estas folhas...
A dança do mundo não se pode dissociar do vento...
É estar acordado quando ele açoita no teto
e o corpo transcende a alma....no tempo!

celina vasques