.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 2 de agosto de 2014

Noturna poesia...



Ah! Noite da minha solidão... ... Sonata triste...
Noturna poesia... ... Empresta-me a lua que é a
Fascinação minha
De sonho em sonho caminhei... Escrevendo poesias...
achei que era poeta mágica de anseios...
Desejei o perfume da brisa... mas ele estava contigo...

E chorei minhas dores... Sonhos que ficaram no tempo..

nas manhãs nubladas... Nas tardes frias,
Nas memórias perdidas... De uma juventude esquecida
No deslizar das lágrimas até chegar
E alagar a alma... Torturada pela saudade...
das canções tocadas até o nascer do dia!

celina vasques