.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 19 de julho de 2014

Minutei palavras...


De melancolia e tristeza
deixei a chuva escorregar no silêncio
Volvendo os meus segredos onde vive a dor
Inventei jardins de encantamento e ventos
Escrevi um livro para te falar de amor...nele contei
nossas travessuras nas noites de paixão...
Embaladas ao som das canções...
Subi montanhas azuis fantasiadas pela loucura
imensa ...funda e impenetrável em noites quentes de verão...
E escrevo teu nome
Onde as trevas soltam faíscas gigantes feitas
de sombra escura
Mas meus olhos
- que já são teus-
iluminam os caminhos onde passei...
com meus pés nus...

celina vasques