.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 21 de junho de 2014

Verdes...são teus olhos!






Gostaria de flutuar em teus olhos
Tão verdes como a floresta...
Brilhante e sinuoso qual o Mar...
O verde da fascinação

Quero ser o barco que navega nesses desejados olhos...
Nem sei o que dizer do fascínio que exercem sobre mim...
Por eles... Por esse marulhar das ondas
Perco-me e envolvo-me na suavidade translucida
Desta linguagem falada...

Já purifiquei meu coração tantas vezes
para sarar as íntimas feridas...
Antigas... Porém somente cicatrizes...

Mas... Ainda guardo o puro tempo plantado na minha essência
Sobre o orvalho sereno quão os teus olhos...
E descobri neles versos que se
acenderão em deslumbrantes sentires...

Direi ao mar, soltarei palavras de amor na brisa
e neste dia gritarei...
Teu nome a quatro ventos e entrego-me
ao furor dos abraços
E gemidos deste amor que habita em mim!



celina vasques