.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

domingo, 2 de março de 2014

Sangrando...


“Trago em meu peito uma dor tamanha
Causada por duas espadas afiadas e traiçoeiras...
Que me apunhalaram e sangraram o meu peito sem
Se importar com as dores...deixando chagas abertas em meu coração
A mão que te afaga é a mesma que te sufoca...
Fere...extingue... destrói tua alma....a essência...
Apaga a luminosidade...a beleza e a razão de ser feliz!”

Celina Vasques