.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 18 de março de 2014

Mocidade dourada...




Guardo na minha retina
A sombra de tempos passados
e sorrio num sorriso malicioso
flamejando o meu coração
De lembranças de dias longínquos...
Que jazem meigamente marcados
Em minha alma...

E quedo-me serena nas noites
Iluminando o jardim do meu espírito
No reflexo do olhar da lua
Que ilumina o rosto desta mulher que chora
Lágrimas cristalinas de saudades
Quais manhãs de orvalhos dos lindos dias desta
Mocidade dourada!

celina vasques