.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Uma Ode ao Mar...






Do alto de uma montanha notei a areia respirando
Num espetáculo de vistas...
Voava em redemoinhos pelos ventos...

E a brisa serpenteando meus cabelos
Brotava em mim o tom de antigos tempos

Vi uma claridade que me pareceu o verbo amar...
De cima viajei neste mar de alma nua....
Passou-me de mansinho … O sopro de Lembranças ... tua...!

Então eu pude escrever esta ode...
À esta fascinante visão do meu mundo poético...
nesta paisagem encantadora...

...onde não há terras a serem vistas... e o mar encosta no céu
Existem sim...anjos nadando pelo mar...e peixinhos a brincar!

Sonhei muito com este momento eterno
Um minuto de embriaguez poética...
Me veio à mente o ensejo do amor....suspirei
Versos e exalei-os ao vento...

celina vasques