.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Palavras nuas...




....surgiste com palavras despidas
de desejos
o meu desejo morreu (também) sufocado

sem teus beijos

Ah! Tu vieste na quietude
Das noites
Onde os suspiros e sussurros
São entrelaçados
Nos braços cativos do sono...

Nos sonhos...
Nos meus sonhos onde a fantasia
Me fazia entorpecida...completamente cega....
Não ouvia...nem via...


E eu te perguntava : “como persistes em envolver-me
Se a ti não resisto...?”
Mas trazias em teu olhar os versos
De um poema que te escrevi...faz tempo...!

Celina vasques