.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Teu retrato


Em tuas imagens vejo sempre teu enigmático sorriso...
imagino ouvir de tua boca... Palavras doces...

Nos teus olhos acredito que Deus fez o Mar...
onde eu queria navegar...
E deles parti... Sem nunca cruzar...

Falo da dor que se perdeu... Mas eu acreditava na palavra AMOR...
Deixei-me ficar em frente a este mar desejando
mergulhar sem medo
no marulhar das ondas...
Este alento tinha a força de um vento...



De minha alma silente brota um lamento
os meus sonhos sempre são maiores que meus versos...
Retorno à doçura no romper de novo tempo...

Um dia lembrarás deste medíocre ser
que é apenas contradição e melancolia...

celina vasques