.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Crescente solidão...







Trago o amor reprimido em solidão
- crescente -
Sinto o corpo ceder à dor...
Já mostrei a minha alma ao vento
E calada escuto o murmúrio do passar do tempo...
- Toco as nuvens -
Sento-me nas pedras deste rio...à espera de ti?
E qual prisioneira da lua deixo cair uma lágrima tua...

celina vasques