.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Um outro sorriso...



À beira MAR caminho serenamente sentindo

 em meu rosto a brisa...
Hoje, partilho a serenidade de um outro sorriso...

Bebo placidamente cada gota de vinho que me é
Oferecida pela vida... neste cálice que um dia
me envenenou a essencia...
Acendi o fogo de antigas chamas...

....aquietam-se as águas da estação
suspiro palavras e jogo-as no tempo ao vento...
antes inventei um amor...acreditei ser de outras vidas...


Ilusões...
atiro-as ao mar...junto com meus poemas...

canções e lágrimas em noites de luar...

Afoguei minhas mágoas e as deixei morrer ali...

naquelas águas salinas...

Sacudi minha alma ...
Deitei-me na alva areia e adormeci...feliz!...


celina vasques