.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 20 de dezembro de 2014

doce momento...











um doce momento...este aqui...agora...

Nunca serás o fim do meu eu imortal
sou apenas um canto de pássaro
assoviando nas manhãs gentis...

Tenho a alma drasticamente acorrentada a tua

Tenho saudades das canções que eu tocava 
com olhos fechados...levitando em sonhos suaves
em noites estelares...

ah! queria que meus poemas tatuassem no teu coração
todo o meu  sentir...num suspiro definitivo...
este grande amor que guardei pra ti!




celina vasques

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

TOQUEI TUA ALMA




Olhei para ti...e vi tua alma!
Toquei-a... Foi tanta emoção... foi tanta paixão!

Duas lagrimas molharam meu rosto e eu até pensei
que o mar derramava-se sobre mim...de tanto que chorei...

Eteu olhar doce acompanhava meus gestos apaixonados,,,
e  cascatas de sonhos brilhavam no esplendor do poente...
             qual poemas sem fim....

e o nascer do sol trouxe sorrisos transcendentais
canções maviosas de pássaros e o perfume que vinha das flores
trazidas pela brisa...eu vi a tua alma...linda ...celestial...
e eu nunca mais afastei-me de ti...

...e no teu olhar nossas almas se fundiram para sempre!


CELINA VASQUES


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Uma tela de aquarela...








 
Escuto tua voz... 
Concerto de amor acompanhando meus
versos nesta poesia...

Chamas-me... Reclamas... 
Apressas-me a seguir viagem

Mas eu continuo
Nesta sala vazia olhando uma tela de aquarela 
que me faz recordar
Antigos dias...
Verão em anos dourados!

Naquela época  pintei sonhos e ilusões 
emoções até então desconhecidas...
Quais estrelas na pureza da magia… 

Eu somente sabia que eram dias de minha juventude
Vivida em tempos onde a natureza se via... 
Bela... 
Verde...
Cheia de flores...
Perfumes e cores
Aromas  que vinham com a brisa...

Nesta tela há o rosto de uma garota... 
Que viveu venturosos dias!



Celina Vasques


domingo, 7 de dezembro de 2014

Bendito sentir...






Hoje, despertei com adolescentes fantasias...
Este brandir de Anjos delirantes
É sonhador num alvorecer de soltos versos
solo palpitante, inesgotável... De grandes amores inesquecíveis...

Devoro a natureza com olhares cravados no infindo
o cântico dos pássaros convida-me
a trilhar caminhos de reluzentes luzes...

E me perco... Divagando me sentindo venturosa...
Pensando em ti
Sorrindo para a vida...
Bendito este sentir que me leva aos tempos de menina!
                   

Celina Vasques

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Olhando o mar...


  


Sento-me nas rochas olhando o mar...
Enamoro-me das ondas que aqui quebram e
Deixam-me irrigada... Com seus pingos de cristais
Aspiro-as e as transformo em anseios...

Nada sou... Só tenho estes versos...
E a ternura que carrego no peito...
Um amor que teima em não acabar
Cheio de melancolia...
E amo...
E alcanço o silencio das palavras

E sei tão bem sentir esta emoção
No fundo deste coração e da minha alma...


celina vasques

...mensagem...



Sorvo nas águas deste mar que me deslumbra
Qual eu fosse ondas a quebrar-se nas areias...
E cujas espumas perfumadas... Transparentes...
Desenhasse frases e verdadeiros versos de amor... Escritas
Por anjos apaixonados... Que desceram a terra
Trazendo mensagens de amor!

celina vasques




...tuas mãos...



Abençoada as mãos que me afagam o coração
Que acarinha com tanto amor meus cabelos e que alcança
A minha alma...
Sagrada à mão que me tira da solidão...


celina vasques








segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Sou pássaro...





Teu amor flameja no meu peito...
Num incontido desejo de te querer amar...
Vejo longínquas almas flutuando no silencio...


[ Meu pensar...]


Não quero saber do tempo...
nem da vinda de primaveras onde vi
Flores abrirem-se em cores...


Sou menina ao relembrar momentos
que os ventos arrastaram...
A vida passa tão velozmente quase não consigo
Acompanhá-la...


E quando as noites me parecem longas...
...em manhãs ensolaradas
Sou pássaro em pleno voo e vou buscar
O teu sorriso para não morrer de amor!




celina vasques

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Te inundarei de cores...



Um dia vou lembrar estes momentos
Teu sorriso brilhante... Teus braços ao redor de mim...
Tudo tão esplêndido... Tu assim tão ardente...
Essa tua face assim tão suave...


Nada poderei fazer a não ser te amar...esta noite!


E vou vigiar a cor do mar para que não se perca...
E com o meu olhar devolver-lhe a cor...
E vou ficar aqui esperando tua volta... Ou da ilusão...


Farei poemas pra ti...
reescreverei canções...sinfonias e sonatas
Farei arder novamente teu coração de poeta...

E pintarei em tua retina o meu vulto e qual uma menina
Cobrirei-te de beijos e te amarei em dias sem fim


Plantarei sonhos... E colherei flores...
E com mil afagos
Vestirei a cor da esperança e te inundarei de cores!

Celina Vasques

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Verdadeiramente...tua!




Deixa-me envolver-me
no murmurar ensurdecedor das vagas...
Calo-me… e abandono-me a cólera da ventania

Na minha vida errante, eu descobri
Brilhavas no luar que refletia em ti...
E ao ver o teu contorno
Sublime e simples
Logo nele me inspirei e te entalhei
Na minha alma...

te Seduzi a noite de aventuras
E no mar me fizeste ver o amor que antes nunca vi...
Esqueci-me de mim ao ver a lua
E eu estava completamente nua...e me senti Rainha...
Verdadeiramente...Tua!

Celina Vasques

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

....novamente!





Esculpi tua imagem
E a pintei de profecias e devaneios...
Este furor magoado de mil noites de solidão...
tua essência me deslumbra...encanta-me...
Hoje o teu silêncio é um oceano sem marulhos
Não mais existem ondas...
mas apesar de tudo um dia gostava de olhar para ti ...novamente!
 



celina vasques

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Magia musical...




Com tuas notas musicais 

componho versos de um poema... 
Transcende em minha alma 
como se foras a canção dos anjos 
e te vejo em meus sonhos...
e te amo na terra e no palato celeste... 
Adoro escrever... Fazer rimas ou não...

Gosto de pintar sem ser pintor

 a cor da minha alma... 
Mero pintor de aquarelas... 
Porque sempre quis ser poeta! 
Ouvindo apenas a canção e gritar em silêncio 
Os sentires do meu coração...

Eu me lembro de seu sorriso 

Nunca te poderei esquecer...
Quando a noite e as estrelas aparecem...
E não tem ninguém para enxugar tuas lágrimas...
Com certeza você vai lembrar-se de mim...

Eu sempre enxugava tuas lágrimas... 

Com meus beijos à luz do luar... 
e nessa magia musical
Pensa que estarei no meu piano a tocar!



celina vasques

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Ode á brisa...



Trago de ti ó brisa a misteriosa essência

Nas manhãs febris em que partia dos abraços...

De amores do passado...
Depois de noites escuras...plácidas...


Depois nós te possuíamos muitas e muitas vezes

Nas madrugadas...


E serei eternamente grata, pois destes a minha vida...

Novos significados... substituindo os ventos fortes...

Trazendo-me os lamentos do mar e do firmamento...

Olhando o verde mar.. Serena... Deixando ali o meu olhar...
num ponto mágico... No voo de uma gaivota...


Levanto as mãos aos céus e te faço aqui uma oração...


celina vasques