.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

SOU FELIZ!




Encanta-me ver-te... Todos os dias... Assim... Com teu peito de encontro a mim!

Amo-te!

Ouvir-te sussurrando em meus ouvidos palavras de amor e carinho...

Juras de amor para a eternidade... (o amor é eterno juramento)


Fascina-me ver-te sorrindo ao ouvires

As canções que toco ao piano... Todas as melodias

Dedicadas a ti....

Passarinhos assoviando as notas musicais... ao entardecer....


Extasia me esperar-te todas as noites vendo

Estrelas e lua brilhando no céu

Enquanto a brisa beija meu rosto e o vento assanha-me os cabelos

E o perfume das rosas de meu jardim exala um

Perfume inigualável... cheio de poesia e paixão!


Sim! Sou poeta!

Escrevo poemas e canções porque amo!

Amo a vida... Amo os pássaros... Amo o Mar...

As estrelas... O luar... Porque amo a ti!



Celina vasques






quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Apenas...



Sou apenas louca poeta... Que escreve sob magias esquecidas pelo tempo
Abatida pelas garras do vento...
Uma gaivota sem aspiração mesmo quando sobrevoa o mar...
Hoje minha loucura vestiu a voz da brisa...

Não quero mais falar de minhas saudades ausentes... 

Partiste ...e levaste contigo os meus encantos...
A palavra para definir os sentires desde então é Dor!

Tenho dores, tantas… não uma dor latente, insistente ou aguda... 

É uma dor que te assalta, te maltrata e te exaspera...
de tal maneira que de minh’alma silenciosa brotam queixas... 





Celina Vasques