.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

O amor não foi tudo...




O tempo não foi o bastante

Eu não tinha visão... Enxergava apenas o

Espelho na minha frente...

O amor não foi tudo...



A estrada foi longa e a vida uma

Caminhada insana... Cheia de pedras...

No meu coração

Apenas o vazio...

 

Estou fatigada desta caminhada

Com minha alma aprisionada ao Nada!



Sou qual o lamento do luar e das estrelas

Nas madrugadas ao nascer do sol... Ao deixarem na noite

O seu fulgor...




Para onde foram os meus sonhos?

Àqueles sonhados em vão?




Estou morrendo ansiando crer que

Ao nascer do dia as lágrimas secarão e

Voltando à realidade esta febre do viver

Devolva-me a vida aos poucos...



celina vasques

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

À alguém que traiu sua família...







A traição é um punhal cravado nas costas da pessoa que foi traída!
É como a morte lenta e torturante...
Voce convive com uma pessoa durante anos...mas não a conhece!
De repente descobre que durante muito tempo esta pessoa te mentiu, enganou, injuriou...
Quantas gargalhadas não deverá ter dado com a outra parte ....pobre coitada...completamente enganada!!!
O rancor é algo muito pessoal e só quem vive a situação pode saber exatamente o que se passa na sua cabeça, ou muitas vezes nem sabe e acaba agindo de forma passional.
O fato é que numa relação onde há o diálogo constante, até mesmo uma separação pode ser feita de forma civilizada. Quer conhecer uma pessoa?
 Case-se com ela! Quer conhecer mais ainda? Separe-se dela!

Por que não usar de lealdade e falar sempre a verdade? Para que mentir? Por que tirar proveito de  alguem que foi durante muitos anos tua única e verdadeira amiga???

Com muita indignação... e rancor!


celina vasques