.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Melodias de silêncios...




Deixo-me ficar aqui a olhar a noite...
Creio neste início de um triste fim
Foram tantos os meus sonhos...
- tentei -
Eu queria apenas ser feliz...
- Talvez-
Trago a força do vento neste magoado coração!

Já nem sei se existo... Nem sei quem sou?

Soltam-se mornas águas de meus olhos...
Tão serenas as minhas recordações...intensas
Elas escutam o marulhar do Mar como se fossem melodias
- talvez de silêncios –
Penso em todos aqueles que partiram...
- amores, afetos, pedaços de mim -
Gélida biografia, vazia sem começos nem fim...
Cada gota deste sal arde em minhas feridas...
Chagas abertas de um poeta!


celina vasques