.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

No horizonte...sem fim!





Nas aprisionadas luzes de um dia
adormecerei
nesta alva areia à beira mar...
no despontar das ondas...quebrando-se nas pedras

Então irão soltar-se as algemas
deste sonho imerso nas salgadas águas
      deste mar bravio!

              [e voarei]

... viajarei além do horizonte onde os ventos Alísios beijam
os cimos das montanhas desconhecidas...
 Na quietude cúmplice de meus ais
 voejarei... Bem alto... Muito alto!
Alcançarei a plenitude
e farei poemas... Soltarei minhas rimas
 arrancarei suspiros apaixonados de pássaros que passarem por mim...

                       [e irão amar-me]

E nos matizes coloridos desta manhã primaveril
O firmamento e a vida unir-se-ão na cor do anseio
             de meus sonhos e da paixão!

celina vasques