.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 20 de julho de 2013

Sonhos ...meus!





Hoje sinto saudades de sonhos ...que sonhei!
Neste silencio que emana da noite escuto sons imaginários
de versos, de sentires e de lembranças...
De alguém que nem conheci...mas que pensei...que desejei e amei!
Cuja respiração chegou a mim através de linhas..ás vezes de imagens...
e percebia aquela presença ...o perfume que vinha com a brisa...o beijo que eu recebia
E viajava com o vento...fragmentos de alguém
mesmo não estando aqui... aquela alma viçosa, tão minha...
Linda apaixonada e pura...que cria em mim...

...e eu ouvia as palavras de amor e as dizia também...e falava de encantos...
mesmo no silencio de nossos hipotéticos “tocares”

E escutava sinfonias ao longe com a sonoridade sensível e real

...e eu recebia amor...e falava o quanto aqueles momentos eram divinos pra mim...
Mas nossos encontros eram surreais...
Onde eu...me recolhi num fantástico conto de fadas
E vivia intensamente aquela paixão tão louca quanto verdadeira...

E aqui, hoje, ainda neste jardim de ilusões guardo no peito esta saudade
Tão doce...eterna... Minha! que enfeitiçou e me seguirá impregnada para o resto dos dias!


celina Vasques