.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Bolhinhas de sabão...




Sentada nas calçadas da minha infância
Nas minhas lembranças encontrei
a saudade

Admirei ao olhar como é frágil
uma bolha de sabão...


Na loucura do pranto e do riso
Amordacei um grito ...
abafei-o 
no profundo do coração


A nostálgica presença do passado
inquieta meu peito...
bebi de um trago a minha solidão
em taça de ilusão...

Eu e o vento somos efeitos de mágicas

recordações de tempos felizes...



celina vasques