.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quinta-feira, 14 de março de 2013

O tempo voa...







Desvia o teu olhar... Que a saudade é agonia... 
Segue viagem... Nosso amor nasceu numa neblina de verão
Leva o que existe de ti aqui dentro... 

Arranca do meu peito este amor imperfeito...
Até essa lembrança que magoa, maltrata e 

Lateja a minha alma...

Foram tantos dias de amor...

Belos entardeceres que agora 

É nada mais que passado...

Hoje meus dias são cheios de lágrimas... 

Só o teu amor me bastava... O resto é nada! 
 Não! Não me lastimes... eu ainda posso alcançar 
 o infinito e tocar as estrelas... 
O tempo voa...logo vou te esquecer! 



celina vasques