.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo meu amor!





Que o ano que se aproxima eu possa
festejar nas badaladas da meia noite
o milagre da tua presença ...

Vamos brindar com champagnes
cantar e dançar até o
sol raiar festejando a vida!

Sempre estivemos juntos
no meu coração jamais
estiveste ausente...
todos os dias e todas as horas
ele bate por ti
tua presença é forte e constante
nos meus pensamentos...
no meu cotidiano!

Feliz Ano Novo...meu amor
que os dias e noites do ano que vai nascer
possamos estar juntos e unidos
realizar todos os sonhos e de mãos
dadas seguirmos em caminhadas
da realidade e do amor!

Que todos os anjos do céu toquem
canções de alegrias
e que a felicidade
seja o nosso maior tesouro!


Feliz Ano Novo ...Meu amor!


celina vasques

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

FELIZ ANO NOVO



Lembro da minha infância
no meu Belém do Pará
na véspera de ano
passavamos o dia todo
nos postes a tocar!

Brincavamos nas calçadas
na rua de minha casa
eram instantes fugaz
até que os fogos anunciavam
um novo ano a chegar!

Nossas mãos se entrelaçavam
nossos corações batiam forte
mais um ano que ficou para trás!

Eram então servidas as ceias
todas as familias a festejar
um novo ano que chega
esperanças de paz
saúde
amor
nosso reveillon particular!

Éramos todos meninos
muito felizes
hoje volto a recordar
que nossa vida seja tão bela
e que todos os dias
sejam festa
como em Belém do Pará!




CELINA VASQUES

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

AOS AMIGOS(AS) DO MEU BLOGGER!

PRECISEI MUDAR O NOME DE MEU BLOGGER EM VIRTUDE DE UMA PESSOA CHAMADA "NILCE RODRIGUES" NO GOOGLE  ESTAR USANDO INDEVIDAMENTE O ANTIGO TITULO "FRAGMENTOS DE MIM" ME PREJUDICANDO INCLUSIVE COM PREJUÍZOS MATERIAIS HAJA VISTA SERIA O TITULO DO MEU LIVRO JÁ EM EDIÇÃO NA GRAFICA! MUITO TRISTE PRECISEI TROCAR O NOME DO BLOGGER...
AGORA ELE SE CHAMARÁ"POEMAS AO CAIR DA TARDE DE CELINA VASQUES!"





sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Memória presente...



Memória presente...

Silencio na noite cálida a luz da lua

 entrava pela janela
Iluminando a minha solidão e saudade
E eu me debruçava nos sonhos
Numa descuidada harmonia com a brisa que toca
Meu rosto... Quais afagos de outrora
Dos dias inesquecíveis em que nos
Amamos intensamente...
Felicidade feita de momentos encantadores!


E eu continuei sorvendo a beleza da

Memória presente tatuada em meu corpo
E no meu coração...
Desse grande amor que me eterniza a alma !

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Dos céus imortais...




O teu Amor veio em forma de pássaro
Dos céus imortais... Chegou com a madrugada
Com perfume de alvorada
Nas rimas apaixonadas... Orvalhadas e belas
Paixão de minhas canções das manhãs brilhantes
Intenso e profundo igual ao mar!

celina vasques 


 



Um trovador...




Ah! Tantas histórias perdidas no

tempo e eu 
Procuro na memória 
Fragmentos de vidas... Há muito
vividas... Que aguçam a fantasia no silencio 
De minha alma!

Escrevo trovas de amor para ti

Desejo com ardor ser possível o encontro 

Do sol com a lua... (Nós dois) E esse misterioso mar de estrelas... Magia luminosa que 
Acontecem todos os dias no firmamento!

Velejo nos sonhos buscando nos mares da saudade

A emoção de ser um trovador e poder sentir o teu perfume 

Que vem com a brisa no ar...

A noite desce silenciosamente e o luar

Pálido... Cálido... Desmaia... 

Escuto os acordes... O dia já vem
Logo brilhará o sol...

Meu violino... Minhas sinfonias...

É tudo que 

Resta dos meus sonhos de amor...

 
celina vasques


domingo, 9 de dezembro de 2012

A vida continua...




A vida continua...
E eu continuo a caminhada...
 Meus passos me levam.
Sem destino certo...
Errante... Meus pés já calejados
Tropeçando entre pedras
Em busca de um sentir que não existe
O amor perfeito... Sonhado... Desejado...
Tão ansiado... Num místico fascínio
Qual o brilho cintilante duma inatingível estrela!

E vivo na procura solitária
Numa busca sem fim... A vida inteira
Á procura de ti... Ou talvez de mim?
Uma Incógnita...
 Será que um dia te poderei encontrar?
Na minha alma um distante lamento
Na agonia dos sonhos perdidos...
A vida continua...
Em mim esta pungente necessidade de ser
Amada!

celina vasques

sábado, 8 de dezembro de 2012

CALIDAMENTE...




Vejo o tempo passar da
Minha varanda e a sonhar... Deixo o silêncio falar...
O sol nascer e se pôr e a lua palidamente despontar...
Escutar os sussurros de cálidas noites... E ver estrelas
Esplendorosamente a cintilar...
E eu aqui parada a mirar...  E num frêmito
Ver as manhãs maravilhosas com suas nuances douradas
Despontar!

Ah! Depois à beira-mar ver o verde do oceano...
O vento a soprar... Algas... Cardumes...
Barcos a navegar...  A brisa a me tocar
Ondas que se quebram nas areias
E morrem docemente na praia a meus pés...
Sinto a emoção na pele que me acalma o corpo...
Que me acaricia a alma... Que me faz viva!

E eu continuo a sonhar com um amor
Que se foi de mim nas asas de um pássaro migrante
Num longínquo eco de fragores
No horizonte sem fim!



CELINA VASQUES