.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012




Meu coração
cheio de esperanças
Esta maré que renova a paixão

Executante de tempestades de saudades á espera de
Ouvir uma meiga voz dizer :"meu amor
...estou aqui... Voltei pra ti!"

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

PARTISTE...TÃO SOMENTE!



Partiste... Tão somente!


No surto da saudade perdi as rimas

onde se brotam suspiros

e em meu poema

descrevi o efêmero momento...


Amam-se os corpos nos versos da fantasia...

Numa incontida força de amar

na avidez insaciável do desejo

Sensações explosivas...



Os lábios cativos que te beijam

a face que afagas

Nos olhos o entreolhar das pálpebras tremulas...

Não existem medos

Vieste dócil... Meigo... Manso...

Querias saber-me descobrir meus mistérios...



Não há medos, não há sombras

Amor sem preconceito

Onde as tempestades entorpecem

Dois amantes envoltos em carinhos

Na quietude secreta da noite embalada apenas pelo anseio

Da paixão!



Adormeciam

os sonhos e nos braços do sono até o raiar do dia

o ressurgir

da suave brisa...

Depois...

deixei que levasses os meus devaneios e

Abri meus braços para te deixar partir...


Afastam-se

os corpos unidos na paixão...

A bruma invadiu num véu de melancolia

e partiste... Tão somente!



Celina vasques

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

TONS E SEMITONS



Certamente, me encontrarás, se me amares.
É nos tons e semitons, os matizes mais delicados que
me escondo à tua espera.
Nos meus sentires
Saberei que chegaste ao primeiro olhar
no breve toque de tuas mãos.

É a minha alma que me faz privilegiada.

A tua essência que te faz único!

domingo, 22 de janeiro de 2012

SONO POÉTICO!



SONO POÉTICO



Estava num sono poético em que a realidade
Tramitada numa nova dimensão...
Num êxtase
Uma força maior de meus desejos mais
Ocultos...
Transportaram-me para 

o desconhecido aquele
Meu eterno e último instante!



Existiu um momento
Em que o meu eu submergiu num soluço
Triste tentando esquecer o sofrimento
Angustiante da minha vida
Onde meus devaneios renderam-se à verdade
De meus desencontros...



Qual se o peso do mundo eu 

o transportasse sobre meus ombros...
E neste transitório instante
Eu mergulhasse em abismos profundos

E esta saudade doída 
imergindo em mares densos
Aonde as desilusões precipitaram-se
 por entre as ondas
E só o silencio existisse entre 
as brumas do meu ser profundo!



Celina vasques

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012






E esse amor que insiste
em não acabar, enfim, terá valido,
pleno de energias muito puras!
Tua por toda a eternidade

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

DERRADEIRO INSTANTE



DERRADEIRO INSTANTE



Num dia qualquer
A nossa história
irei contá-la
em versos prosaicos
falando do momento
que nunca mais dia algum
aconteceu igual
horas de minha agonia
dor aguda
pungente
dolorosa
à sombra do teu sorriso
o meu derradeiro instante

Nossos anseios
predestinados aos
nossos desencontros
onde as tuas lembranças
eram o esquecimento
dos nossos devaneios e
fantasias!

Num dia qualquer
nossa vida perdeu-se por
completo restando apenas
soluços de um choro triste
nos dias que se fizeram
noites...buscando o meu
ser mutilado de ti!

Depois da desilusão
caminhando por
abismos e vales profundos
subi montanhas
desci planícies...
na esperança de reaver
meus sonhos!



CELINA VASQUES

ILHA DE PAQUETÁ



Que Linda Paquetá!
paisagem onde nossos sonhos
rendem-se à completude
dos nossos encontros
qual nossos
olhos fitando horizonte de tudo
que existe na nossa percepção!


Na alvorada...belissimo amanhecer
abençoada na hora do Angelus
e no crepúsculo ao anoitecer
Linda Ilha de Paquetá...das noites de
serenata para o meu amor adormecer..


Ilha formosa, abençoada por Deus
Paraíso divino onde o poeta se inspira
para escrever versos em poesias
e musicos canções....que parecem
vir do firmamento
a todo momento, qual risos de querubins
perfume de flores...de muitas cores...
terra de muitos amores...

Sua praias fabulosas de beleza
paradisiacas
Praia das gaivotas...
Praia do tamoios onde baoba
"Maria Gorda" é admirada pelos

que vão lá pra ver!
praias de Catimbau, Imbuca, Guarda ...
a Natureza está com toda

a sua plenitude ali!

Um pedaço da Cidade Maravilhosa...
formosa Paquetá
e as pessoas que se previlegiam
com suas moradas ao som da passarada
se tornam tão poetas quanto eu!




celina vasques

PENSAMENTOS MEUS



Estou aqui sentada no vazio dos sonhos que nutri e nunca realizei,

de tudo o que aprendi e agora já nem sei!

PENSAMENTOS MEUS





O Mar motivo de tantas inspirações, cantado tantas vezes por nós poetas, em versos e prosas, eterno, imortal, belo...de repente se enfurece ...transborda e ceifa tantas vidas...apronta-nos o inesperado...sem nem importar-se com a dor! Deixa de ser belo para ser mortal...

PENSAMENTOS MEUS



A palavra para definir o sentimento desde então é DOR.

Não uma dor latente, insistente ou aguda.

É uma dor que te assalta, te maltrata e te exaspera",

PENSAMENTOS MEUS

E eu sigo acreditando que os pássaros cantam na chegada do amanhecer!

NOS BRAÇOS DA POESIA



Durante muito tempo em minha vida,
escrevi meus rabiscos, poemas contos
e meus
escritos particulares, cartas de amor!
Sempre apaixonada por algo indivisível,
o transcendental, algo que nem eu mesma
sabia e nunca foram publicados!
Guardava tudo que escrevia...
engavetava, não tinha a
pretensão de ser Poeta!
Emocionava-me a cada musica
que escutava e outras tantas
que eu tocava em meu piano!
Quando começaram as paixões
na adolescencia, a cada desilusão,
a cada momento bom escrevia mais e mais...
Depois a vida levou-me por outras estradas
outras trilhas e meus papéis assim
como meus brinquedos ficaram
esquecidos no passado!
Meus papeis ficaram amarelados
pelo tempo...muitos perdidos e
considerados como arroubos da juventude.
O tempo inexorável passou ...
de volta áqueles poemas e escritos
os que restaram de minha juventude
hoje me fazem companhia dia após dia...
e os leio ao som do meu piano...e nesse
cenáriode magia e emoção acalento-me
nos braços da poesia!





celinavasques

MULHER...MULHER...MULHER...





Mostra quem tu és
não se intimida com a fera
que tenta te pegar...
pisa forte nesse chão
Levanta-te, ergue-te
diz quem tu és...
mulher, mulher, mulher...
es o sol das manhãs
mulher, menina, sinhá
tu és a fonte de inspiracão nas noites de luar!

doce, meiga e carinhosa, forte,
autentica, sensata pura....veloz, trabalhadora, valente e bonita
mostra quem tu és...rasga o pano que te cobre

mulher...mulher...mulher...

PRA TI MEU NETO JOÃO FELIPE





Pra ti meu neto João Felipe!

Renasci... No Teu sorriso
Que chega anulando o meu silencio
Quando recordava com lágrimas meu passado
Recente...
Eu repassava cruel o rosário de minha história
Libertaste minhas asas... Fizeste-me voar
Novamente... Alcançar montanhas e colher lírios
Quedei-me no mar de sonhos
Busco o Omega na ressurreição da alegria
Neste teu olhar, doce, encantador, 
inocente onde posso ouvir as canções 
de anjos e arcanjos
Quem sabe de querubins?
Teu sorriso trouxe-me alegria e paz
Nas rochas podemos muitas vezes
Achar o lugar de partida!
Mas no sorriso de uma criança
Esse... Devolve-nos a vida!
Tu és a rocha firme magnânima
E eu a rosa que renasce por entre as tuas pedras...


Da tua sempre vovózinha




Celina vasques

SONHO IMPOSSIVEL









Eu escrevo páginas cheias de amor
palavras que traduzem a paixão que eu
sinto por ti...
Mas, o meu amor é um sonho impossivel
suporto as dores...
insuportáveis...
quero alcançar a estrela inalcançável!

Quanto mais eu conheço
teus mistérios maior é a armadilha
deste amor
às vezes penso em desistir...mas
basta um sorriso teu para tudo recomeçar
e volto a rabiscar
poemas...canções...e a sonhar!

Ao te ver já estremeço e
nem encontro palavras para
descrever o que sinto
chego ao céu se penso em te tocar...
Tu, és o meu erro incorrigível
minha busca por ti é muito grande
não importa quão distante ...

Muitas tempestades...muitas lágrimas...
mil vezes quis voar na madrugada até o fim do
dia e a noite chegar
para sonhar todos os dias este momento irreal!

Sem esperanças eu vou seguindo sonhando...
não quero despertar!


celina vasques

RIO NEGRO (AMAZONAS)



RIO NEGRO

Da minha varanda vejo entre árvores e telhados...
o Rio Negro!
Com sua imensidão e beleza no horizonte
a lua ilumina aquelas águas caudalosas e escuras...
as estrelas brilham como tapetes luminosos
no céu...resplandecente...

Nas areias pequenas espumas que lentamente
vão desaparecendo em movimentos
uniformes e sussurrantes...

O mistério...a fascinação
de todas as lendas contadas pelos velhos indígenas...
a crença irreal..no sobrenatural!

A tentação da longa travessia
deslizando em suas águas calmas e doces...
quentes...faltava apenas um trovador!


celina Vasques




ARCO-IRIS











ARCO-IRIS

Num dia desses fazia minha caminhada matinal,
eram quase 6 horas da manhã quando olhei para
o céu e vi um arco-iris...belissimo...com sua
harmonia de cores, deslumbrante colorido
pintando minh'alma de sonhos infantis!
Olhei as pessoas que por ali passavam...
ninguém apercebeu-se do presente divino
da natureza que naquele momento
encantado presenteava a todos nós
seres humanos!

Voce já olhou o céu
para ver o arco-iris?
E as estrelas voce levantou os
olhos para admira-las
assim num dia comum?
E o luar?
Eu vejo...eu vi...eu verei...
Não por escrever poemas...
mas por amar a Natureza
e acreditar na Vida!


Pra mim o arco-iris representa a alianca
de Deus conosco...a humanidade!

celina vasques

LIÇÃO DE VIDA





LIÇÃO DE VIDA


Nos descaminhos da vida
aprendi que nada do que
se passou esquecemos
apenas nos acostumamos com
a dor...

E as lágrimas que de
nossos olhos escorreram
pouco a pouco
abriram poças dentro
do coração deixando
cicatrizes
que se abrem em chagas todas
as vezes que nos vem à lembrança!

Aprendi que não devo ter medo
dos sentimentos
perdoar e ter coragem
para assumir
meus erros e pedir perdão
a quem machuquei!


Houve um tempo na minha vida
em que me fiz muitas perguntas
e imaginei saber todas
as respostas...enganei-me...
A cada desilusão de meus sonhos
projetos de vida
sentia-me um fracasso
a cada amor impossivel a
sensação de que jamais esqueceria!

Depois percebi que
para os fracassos sempre
existe uma outra chance
e para os amores impossíveis
o inexorável senhor chamado: TEMPO



CELINA VASQUES

oração...



"Senhor
Deus do Universo
Senhor de todas as cousas e causas
és o dono de toda essa beleza que
enchem meus olhos de encantamento
e deslumbre
deste-me tantas coisas
que nem foram preciso pedir-te
tenho tanto a agradecer-te
mas tenho uma ferida que sangra
em meu peito, dentro do meu coração
cicatriza-a
cura-me Senhor Deus
deste amor que tanto me faz sofrer
... e chorar ...
Que a cada dia eu possa respirar
sem precisar do ar que ele respira...
que eu possa caminhar sem que ele
tenha de caminhar a meu lado
que eu possa dormir sem sentir
seu calor
e sobretudo Senhor
que eu possa morrer
- um dia talvez
mas que não seja de amor!


celina vasques

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

DOR DAS DORES




DOR DAS DORES

Saudade dor das dores...
Corta, dilacera, divide
a vida em metades
que parecem jamais se encontrar...
Esperemos que a eternidade
nos una em um dia pleno de sol!
E então, neste lapso de tempo,
terei novamente teus olhos cravados
em meus doces olhos...
E esse amor que insiste
em não acabar, enfim, terá valido,
pleno de energias muito puras!
Tua por toda a eternidade
desse infindo Amor.

Celina Vasques

ALMAS



Nas folhas da vida quantas vezes
não jazem os versos da casualidade
palavra que segreda o que
não se deu atenção ao que não
se vê!

Ao ritmo profundo e íntimo
de cada ato humano conduzem-se
a necessidade imperiosa que se
assemelham á chama contínua daquilo
que a nossa inteligência nem sempre
consegue distinguir...

Existem criaturas dotadas de almas
que tornam-se conhecidas pela
excelência do amor ao próximo
e que escrevem com atitudes
perceptiveis ao sentido no
terreno do reconhecimento
das verdades
única testemunha justa dos
destinos humanos!




CELINA VASQUES

PRECE



Novamente
em frente ao mar
meus olhos avistam o
horizonte sem fim
escuto o marulhar das ondas
sinto o cheiro de mar..
parece-me ouvir canções!

Num instante envergonho-me
do sentimento que me trouxe
aqui tão pequeno
diante do Milagre da Vida
da natureza...de Deus!

Sinto o coração partido
as lágrimas caem fáceis e os
soluços apertam minha garganta
de joelhos uma prece:

"Senhor
Deus do Universo
Senhor de todas as cousas e causas
és o dono de toda essa beleza que
enchem meus olhos de encantamento
e deslumbre
deste-me tantas coisas
que nem foram preciso pedir-te
tenho tanto a agradecer-te
mas tenho uma ferida que sangra
em meu peito, dentro do meu coração
cicatriza-a
cura-me Senhor Deus
deste amor que tanto me faz sofrer
... e chorar ...
Que a cada dia eu possa respirar
sem precisar do ar que ele respira...
que eu possa caminhar sem que ele
tenha de caminhar a meu lado
que eu possa dormir sem sentir
seu calor
e sobretudo Senhor
que eu possa morrer
- um dia talvez -
mas que não seja de Amor!"




CELINA VASQUES

A VERDADE



Emociona
transpõe e transmite
É inalterável
não tem idade mesmo que seja
pouco importante ou poderosa
na sua forma de exprimir.

É permanente
constante
imutável nos tempos
porque ela não abala os
que pensam e agem
com amplidão.

Os autenticos, os leais,
os sinceros sabem falar
sobre a dúvida
pois não a escondem
dúvida não é Mentira
é o caminho da Verdade!

Quem ama a verdade
tem o dom de olhar
atentamente o mundo
pois guarda para si
o testemunho de saber
distinguir os acontecimentos
e quem sabe ativa
a infinita virtude
de perdoar!




CELINA VASQUES

PIANISSIMO

Mais uma vez
sentei-me ao piano
e dedilhei canções
como se escrevesse versos
de um poema!

Meu pensamento viaja
ao transcendental
como se todas as questões
da vida fossem divididas
em partes harmônicas nos
acordes das notas musicais.

Companheiro de longas jornadas
meu amigo fiel suavemente
- pianíssimo -
responde a meus lamentos e ais
e entre melodias divinais
recolhe minhas lágrimas
que teimosamente pingaram
em suas teclas de marfim....



CELINA VASQUES




O TEMPO



Rosto colado à vidraça
vejo a chuva fininha que cai...
docemente molha a relva verdinha e
dá vida ás flores do campo!

Lá longe as montanhas
paisagem fantástica
quem sabe posso subi-la levando
meus sonhos
ver florescer os lírios e encontrar
os ventos elíseos
na esperança de sentir
a misteriosa sensação
do renascer das cinzas...


No silêncio da solidão
de meu quarto
faço um balanço de mim
de tudo que vivi e quem
sabe o que ainda tem por vir?

Sentimentos esquecidos
no tempo que passou
- e eu não vi -
Não me dei conta das trilhas
longos caminhos percorridos
sentei-me á margem da estrada
e a vida passou por mim!




CELINA VASQUES

AGORA ADEUS!



Escrevo estas linhas
do mais secreto do meu coração
porque não posso dizer-te
o que sinto por ti!

Posso apenas, respirar fundo
e seguir adiante...
saboreando cada instante
que me deste
coisas que eu nunca duvidei
porque estão gravadas dentro
do meu ser e nada poderá
apagá-las nem tu!

Escuto uma canção que
te faz lembrar
com o mesmo
brilho de estrelas
que existe em teu olhar...

E choro
não sei se conseguirei
perder-te
como seguir essa caminhada solitária
sem pelo menos ver-te...falar-te
mas não te posso falar de amor
teu coração é duro
tua mente vazia
jamais percebeste
o grande amor que a
teu lado vivia...
resta-me agradecer-te por me
ter permitido sonhar contigo!







CELINA VASQUES

ETERNAMENTE



Os dias passam longos
tristes...arrastam-se...
olho o céu cinzento...
a neve cai!

Quero-te ao meu lado
estou sozinha
há muito tempo
anseio por ti ...e não vens...
não mais virás!


Olho a neve pintando o verde
de branco
nas flores, nas árvores...
as montanhas ao longe
me dão a impressão
de infinito
do inatingível
os dias passaram...não viste...não vi
contigo levaste os sonhos, a primavera
e todas as estações...ficou o inverno!

Partiste
deixando-me a saudade
dos dias felizes
...dos risos...
dos teus beijos...teu sorriso...
teu cheiro
Eu queria tanto dizer-te o quanto
te amo
ainda te amo...
e quanto te amei!

Uma brisa fria envolve
meu corpo sinto como
se estivesses aqui
vejo teu vulto...
uma canção
dedilhada ao piano como se
tocada por anjos
a inundar de saudades
meu coração!

Mas devo ficar...esperar...
não sei mais por quanto tempo
até um dia eu
poder encontrar-te
para novamente amar-te
eternamente...eternamente!




CELINA VASQUES

INFORTÚNIO



Roupas rasgadas
pés no chão frio
Nos dias sentado
nas beiras das calçadas
olhando a multidão
que passa apressada
distraída
a mão estendida
moedas jogadas...
sorriso nos lábios
lágrimas nos olhos
vergonha do pedinte!

Nas noites de frio
na alma o vazio
grande é a solidão
deitado com fome
nos bancos da praça
seu cobertor um jornal!

Mendigando...
triste sina
perambulando pelas ruas
da realidade à loucura
de quem um dia quem sabe
teve sonhos
foi jovem e sadio
abandonado nas sarjetas
nessa altura da vida!

Hoje nem sabe de si
demente ...olhar sombrio
continua vagando
dia após dia
nos caminhos da miséria
e da vida
sem ter futuro
vivendo apenas
o presente...

"Deus o ajude"
e as pessoas passam ao largo
e seguem indiferentes!




CELINA VASQUES

ERA UMA VEZ...




Um grande amor
que me dizia palavras ternas
acalentava e no aconchego
entre beijos
e abraços apertados
falavamos de dias felizes
de nossos sonhos e
faziamos planos à beira mar!

Relembro
nossos jantares perfeitos
à luz do candeeiro e um
pouco do luar...
As estrelas brilhavam
eram cúmplices de nossas
risadas...nem sabiamos cozinhar!

Dedilhavas no violão serenatas
cantigas de amor
que eu vivia a cantar
E ali deitavamos na areia
abraçados
esquentando-nos à fogueira
ouvindo o marulhar do mar...

Foram dias inigualáveis
hoje me resta a saudade...
daquele amor de verdade
partiste nem avisaste
me deixaste a chorar!

Vejo nossa casinha
abandonada onde antes
passarinhos cantavam e
a felicidade fazia morada
Esqueceste de voltar!


CELINA VASQUES


UM POEMA



Perdida nas noites vazias
entre sombras vagando
viajo em meus pensamentos
procurando em minhas
lembranças... teu vulto
teu olhar!

Sou apenas um rosto
na multidão
viajante perdida do tempo
mas me encontro nos versos
que escrevo buscando
um resgate desse amor!

Navego em águas calmas
sinto no peito
vontade de tua presença
sonhando com a tua volta
enquanto a dor me acalenta
a solidão me invade
as horas arrastam-se e
fazem de mim um poema!




CELINA VASQUES

TEU AMOR!



O teu amor é uma luz
no escuro brilhando
a minha inspiração
a verdade
apaixonadamente sincera!

O teu amor na minha vida é
adulto
constante...invencível... amante
o meu mundo
a minha saudade escondida
no horizonte da vida!

O teu amor é
a lágrima que guardei
atrás do meu sorriso nos
meus desejos não realizados
mas não esquecidos...

O teu amor veio manso
e nos tons e semitons
nos matizes mais delicados
estive sempre à tua espera

O teu amor desconcertante
e nesse encontro perfeito
transformou-me em imensidão!

O teu amor é
como o vento forte que
me carrega em todas as noites
da minha insonia
porque longe de ti meu nome é
SOLIDÃO!




CELINA VASQUES

SOU EU...MULHER!



Sou poetisa mágica
que inspirada no amor
bebo a vida
e a luz da Paixão!

Sou mulher
sou guerreira que
sorrindo vive cantando
encantos e desencantos...

De loucura e furor
meu coração acende
todas as chamas
do ódio ao amor!

Tenho um deserto
de amarguras n'alma
trago no peito
vivas chagas de
um amor perdido...

Sou a tristeza dos mares
o verde das árvores
o cheiro das flores
a sinfonia de pássaros
o vento das noites
o tremor dos pinheiros
Cantigas de Amor!

Quem sou eu?
A languidez de teus olhos
tua sombra
o éco dos teus passos
teus suspiros
e queixumes teu prazer!

Sou um canto de saudade
a lágrima ardente que
em teu colo orvalhei...
Quem sou eu? MULHER!




CELINA VASQUES

AMOR...



Pra ti escrevi
todos os meus poemas
mandei bilhetes e cartas de amor
escrevi versos
contei das minhas dores...

Dia após dia em frente ao mar
pedi ao vento e a brisa para
levar-te meus beijos..
abraços...afagos...
mandei-te flores, briguei, chorei
- muitas lágrimas -
falei de meu amor
e de minhas saudades!

Por ti esperei
encantei
desencantei
e em cada poema te dava minh'alma...
minha paz...meu sossego
mas também meu desespero..
sonhei tantas vezes com
todos os nossos momentos
mágicos!

Versei, desconversei,
te chamei
gritei
enlouqueci...te perdi...
não respondeste
mas não desisti!


Agora estou aqui
a dizer-te: que
és a minha inspiração
o meu coração
alma e ilusão
assim como as canções
que compus e que vivo a tocar
são pra ti
Volta pra mim

...amor...







CELINA VASQUES

CONHEÇO-TE!



Conheço teu cheiro...teus beijos
teu calor
teu jogo de sedução

Conheço teus gestos, teu olhar
tuas expressões ...tuas inquietas mãos
desenhando meu corpo e eu sentindo
o teu toque!

Conheço teu corpo e ao olhar-te
despindo-se consigo detalhar
cada pormenor...

Conheço teu gozo quando estás
dentro de mim...
teus gritos...teu suor...
teu aconchego...teus abraços
estou contigo quando te deitas
nos teus pensamentos e nos teus sonhos!


Conheço-te!
E na nossa cumplicidade
no acaso ou por destino
nossas almas se entrelaçam
nossos corações descompassados
nossas vidas eternamente ligadas...
não temos medo de entregarmo-nos
ao AMOR!




CELINA VASQUES

Tu és!



Tu és o espelho
dos meus sonhos
o sorriso refletido
em um riacho
o traço do prazer
a canção que meu coração canta!

Tu és o arrepio do outono
o sol do verão e
as flores da primavera...
o tesouro ou o preço
que terei de pagar por esse Amor!


Tu és a recordação do passado
e que lembrarei
dos teus olhos e de tuas lágrimas
até o dia que eu morrer...

Tu és a razão pela qual
eu sobrevivo e que levarei
na minha memória...
o sentido de minha vida!




celina vasques

ETERNO INSTANTE!



Num soluço triste
tento esquecer o sofrimento
e a angustia de minha vida

Buscando o esquecimento
além do horizonte
nos caminhos dos
sentimentos e dos oceanos
na imensidão das
ondas gigantes e
nos abismos profundos
da alma...insistindo nessa
saudade atroz...

Derramando nas desilusões
os meus sonhos e no meu
silêncio a esperança de te
amar de novo...
transportando-me para a
eternidade

...esse mar de desejos loucos
no qual afogo-me
pensando ser o teu corpo
e sorrir no teu sorriso
ao meu
eterno instante!

CELINA VASQUES

EU PRECISO!



Eu preciso que tua ausencia
deixe-me respirar alguma fragrancia
que não seja a tua!

Eu preciso escrever teu nome
em meus versos
traçar teu perfil exato
- para que saibas -
jogar todos os meus versos ao vento
para que cheguem até a ti!

Eu preciso sentir
que mesmo algum dia
- que não seja hoje -
mas numa tarde linda de primavera
tu possas descobrir quem tanto
te amou!

Eu preciso chorar baixinho
para que não me escutes agora e
essas lágrimas inúteis não
te venham
a aborrecer...

Eu preciso esconder-me
nas noites frias
antes que já chegue esse dia
e o alvor da manhã
revele esse grande amor!

Eu preciso que quando a ti
for revelado
e o sol romper as nuvens
eu seja apenas uma saudade...
que o vendaval e a poeira levou!




C ELINA VASQUES

MEU ANJO



Amor centelha divina...
que sinto e trago no coração e
que me faz escrever poemas...
e a pensar nas
estrelas pois todas as vejo em ti!

A força dos teus olhos
olhando nos meus...
cintilando o brilho perdido
me devolvendo a esperança
e ao gritar nos meus versos
esse amor
mais que perfeito e que
arde em meu peito
e é todo pra ti!


Vem-me à memória
quando a lua reflete
no mar cujas ondas se quebram na praia
Tu, bem junto a mim a
cantar canções infindas cujos acordes
me falam segredos, sussurros de amor
qual beijos doces
e os teus braços me enlaçam
e amarram
meu corpo colado ao teu!

E nesse fulgor sublime
nessa essencia de minha
infinita verdade
qual a energia de uma prece
que ilumina nossas almas
és tu... anjo da minha vida
o amor enviado por Deus!

Celina vasques 

MORRER-TE




A noite é longa
vejo a neblina lá fora
me parece ver o teu rosto
por entre a vidraça
te escuto chamar o meu nome
num momento encantado!

Apesar do que sinto
no meu coração
eu precisava fugir
não ouvir melodias a tocar
não...não devia amar-te!

Sei que a dor que
sinto lentamente ela diminui...
pareço flutuar agora
a vida não me parece a mesma
está diferente!

Tento levantar-me
lançar meus pensamentos
meus temores
e este louco sentimento
ao vento
e o tempo passa ...
não mais ver-te?!

Preciso ser forte
para esquecer-te...
morrer-te!

celina vasques

AMA-ME!



Ama-me com loucura
como se eu fora a ultima
mulher sobre a terra.

Ama-me como se o mundo
fosse acabar agora
e só nos restasse esse
momento eterno!

Ama-me no chão
junto à lareira
contando todas as estrelas
e à luz do Luar!

Ama-me!
Sussurra em meus ouvidos
palavras de amor
Acaricia meu corpo e
na hora do gozo
me faz mulher!

Ama-me porque
nosso amor é imortal
e eu só quero a ti!




CELINA VASQUES

HOJE



Hoje quero colocar
meu coração junto ao teu
porque tu estás aqui
bem perto a mim.

O céu está em seus olhos
e as estrelas neles brilham...
Aperta-me em teus braços
deixa-me adorar-te...
quero enlouquecer de prazer!

Não quero que esse sonho
desapareça...
se existir uma nuvem sobre nós
vamos deixar que a chuva caia
- que nos molhe -
agora somos só um
não existe ninguém além de nós
nosso destino é amar!




CELINA VASQUES

DESABAFO



Ontem estive a lembrar-me
do tempo que estivemos juntos
teu corpo no meu
tua pele na minha
tuas mãos a afagar-me
e todos os beijos que
tomei de tua boca
naqueles maravilhosos dias
nós... a brisa e o Mar!

Este sentimento que trago
no meu coração sobrevive...
apesar da distância
e da solidão interminável
ele é como a chama do fogo
que arde...e queima o meu corpo
quando recordo de ti!

A angústia de perder-te
enlouquece-me e apavora
viver sem teu carinho
é impossivel
mais díficil ainda
aceitar que teus beijos
abraços e afagos
não são mais meus!

Meus sonhos se perderam
sem ti sou
como uma estrela
solitária e sem brilho
ao nascer da manhã!




CELINA VASQUES

UMA HISTÓRIA DE AMOR!



Apaixonei-me numa bela manhã
enquanto meus olhos perdiam-se
no horizonte
vislumbrando o infinito
na varanda de minha casa em
frente ao mar!

Percebi ao sentir o vento
a esvoaçar os meus cabelos
havia mais alguém ali
sorria e olhava-me
com aqueles olhos que causavam
inveja àquele mar bravio
que descortinava-se à nossa frente!


Foi um lindo sonho de amor,
vivido em toda a sua plenitude
com muitos beijos...muito carinho...
abraços e afagos
e todas as promessas dos apaixonados!


Essa paixão frutificou-se
e não éramos mais dois
Um dia o amor se foi
- ficaram os frutos -
eu continuei a olhar o infinito
na mesma varanda
a brisa,os ventos uivantes,
o cheiro - perfume inebriante que
exala do mar -
o marulhar das ondas
e fui desfiando o tempo
e o amor nunca mais
voltou!


Aqui fiquei escrevendo versos
fazendo poemas...




CELINA VASQUES

DEVANEIOS DO PASSADO



As estrelas brilhavam no céu
o luar nos invejava
eu sentia-me nas nuvens
porque estavas aqui
neste lugar em frente ao mar.

Violinos tocavam canções
imaginárias e inesquecíveis
mas eu não contava estrelas
porque somente te via!

Nada além de teus olhos
teu sorriso
nos teus braços eu só conseguia
sonhar profundamente contigo!

Ao acordar todas as manhãs
te via radiante
sussurrando em meus ouvidos:
"ama-me ternamente com doçura"

Completamente apaixonada
volto aqui a suspirar
este sentimento verdadeiro
que por ninguém vivi...

Acompanhada da solidão
vagueio sem rumo e distante
no meu coração recordações...
devaneios do passado!




CELINA VASQUES

BILHETINHO



Não te direi jamais
quantos dias passei
a esperar por ti...ver o sol
nascer e contar as
horas para poder ver-te
pelo menos passar por mim...

Não te direi jamais
quantas mentiras contei.
até me atrapalhei...
para poder ficar
um instante ao teu lado!

Não te direi jamais
das noites de insonia
muitas vezes a chorar
pois nunca me notavas...
eu era apenas... um
alguém...talvez?

Não te direi jamais
quantos sonhos eu tive
sonhava contigo
abraçava-me
beijava-me
chegava
muitas vezes a ouvir tua voz
meu nome a chamar
e a sussurrar-me
palavras de amor!

Não te direi jamais
vou deixar que o tempo passe
quem sabe um dia
eu possa contar-te
o quanto te amo e
para sempre amarei...
Nesse dia quem sabe
haverás de amar-me?

Nesse dia este bilhetinho
eu hei de entregar-te!



(Rabisquei este texto aos 17 anos...e nunca entreguei ao verdadeiro dono!)

CELINA VASQUES

UMA PINTURA



Vago pelo mundo
sem esperanças
nem lembranças
com meus temores
e aflições
prazeres e lamentos
dispersos da vida!

Inventei um amor
que não existia
simplesmente acreditei
um dia que sabia o segredo
de minha essencia!

Mas, eram frutos de
minha imaginação
das minhas carencias
da solidão de
meus dias vazios
e das noites sem carinho!

Finjo ser eu
mas o meu eu não é
verdadeiro
como posso existir...
porque eu existiria?

Se sou apenas uma pintura
dependurada na parede
de uma grande sala fria
onde pintaram cores de dias
que não voltam mais?!




CELINA VASQUES

DÁ-ME TUA MÃO!



Sinto uma chama ardendo
no fundo do meu coração
é como se acendesse o fogo
faíscas que me dão força
para abraçar meu medo
e continuar a sonhar!
Sou um barco à deriva
Venha ...resgate-me!
sinto frio
tenho sede
preciso ter fé e coragem
acreditar que não estou
perdida no tempo...
Ja não acreditava
mais no amor
tantas dores
traições
mentiras e abandonos...
pensei então queria ser livre
não sofrer
não chorar!
Mas não posso viver sem
esse sentimento
que trago dentro do peito
Forte ...avassalador...
que está sempre em meus sonhos
nas minhas fantasias e nos meus
delírios e a cada dia
na luz dos teus olhos!
Dá-me tua mão
para que eu possa segurá-la
este toque talvez supere
meu silencio
preciso alcançar as estrelas
ter alguém a quem amar!







CELINA VASQUES

ENCANTAMENTO

Contemplo o brilho das estrelas
a presença da luz do luar
navegando nesse
mar de sentimentos onde
sempre existem tormentas
ondas revoltas que me levam
à loucura....e me fazem chorar!

Encanto-me com o verde de
teus olhos mas
como navegar se nunca existem
momentos serenos que se possa
deslizar ...tu e eu...
- nós dois suavemente -
para que possamos nos amar?

E nos meus sonhos
onde consigo voar em
perfeita liberdade
como os pássaros
que povoam o meu céu azul...

...à tua espera mesmo que
sejam longas as horas e
que a tua chegada seja
apenas desejos de meus versos
encantamento
dessa noite de luar!


celina vasques

ENFEITIÇADA



Tocarei para ti melodias
divinais
com todas as rimas e acordes
e escreverei versos
qual partes harmonicas de
uma partitura musical.

Em cada estação farei poemas
e a cada primavera oferecerei
flores e canções
pra te alegrar
declamarei sonetos...
quero ver um sorriso a iluminar
teu rosto.

Me apaixonei...fui enfeitiçada
estou confusa
ansiosa
o amor me encontrou e é
a mesma estória de sempre
a sensação de tola...
seduzida pela paixão.

Não tenho dormido...
contando estrelas
vigiando
as noites e as madrugadas
para agarrar as manhãs
não deixar que
o tempo passe
e o sibilar do vento
leve essa porção mágica
dos meus sonhos para muito
longe num lugar no qual
nem sei se poderei encontrar-te!




CELINA VASQUES