.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Nascer...




Dias foram passando... E no mais oculto do meu ser
Meus sonhos transpunham a natureza viajando
Por montes... Vales... Selvas... Estradas sem fim...
Aventurando-me em vão fazendo de meus desejos
Mais ardentes pétalas flutuando quais plumas
Volitando soltas e numa liberdade total, nunca antes.
Acontecida... 
Um êxtase... Num mágico fluir de um mundo poético!

celina vasques