.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 2 de junho de 2012

volte pra mim...



Doces anoiteceres escutam esta meiga melodia
 Num encanto delicado e sereno e em suaves sussurros...
no silêncio deste imenso e lindo jardim...
Mil versos escritos com meu pranto... 
São lágrimas de solidão... De um poeta que sofre
Por esta distância... 
Deixo na brisa
A minha suplica de amor:
 Volte “pra mim”!