.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 24 de abril de 2012

Neblina...





Na quietude da noite caminhei

Sob a neblina que cintila nas madrugadas

E deixa o orvalho nas flores...


Numa intensa ânsia induzida pelas minhas memórias...

Dos meus maiores desejos reprimidos...


No meu coração

O meu amor junto com a minha alma conhece

O silencio e o mistério dos dias e das noites...

Onde o pranto confunde-se à agonia

Levando a minha alegria para bem longe além mar...

Numa prece contida!