.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quarta-feira, 28 de março de 2012

VOANDO



Voando...




Quero me perder no vento... Voar!

Simplesmente cansei de todos os venenos

De todos os silêncios

Das ilusões... Das mentiras... Das paixões


De olhos fechados sinto

A leveza da brisa a levar-me nesta viagem

Nesta liberdade sem limites

Sem fronteiras

como se fora um sopro...

Viajo no tempo

Vou deixando para trás o passado... Meu nome

É saudade e também solidão!







celina vasques