.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

domingo, 4 de março de 2012

POETANDO










Poetando


Escrevendo versos no
teu corpo adormecido
onde a perfeição do brilho
do meu olhar
perde-se no infinito poderoso
chamado amor...


Poetando na inquietude do anoitecer
da arrebatadora alucinação
Na distancia da lua crescente

Amo-te em noites alucinantes
deliro com teu olhar da cor do luar
que eu desejo com tanta paixão

Canto-te no eco dos ventos uivantes
no amanhecer orvalhado da suave
branquidão do sol nascente...

Beijo-te na brisa das manhãs perfumadas...
Hoje e sempre!


Celina vasques