.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Minha Luz!



Minha luz!



Contemplo as estrelas

E peço que aquelas luzes douradas

Quais milhões de olhos a me vigiar...

Não te deixe esquecer-me...



Então as estrelas fugiram da minha dor...

E não mais estão no céu...

Somente a escuridão... Não as vejo!

Ingratas... Nem sequer se importam

Quantas vezes estiveram aqui

E eu a fitá-las... Escrevendo versos de amor!



Ah! Essa tua ausência que

Atormenta-me e devasta...

Ansiava estar contigo... Agora!

Aonde quer que tu vás

Minha alma te seguirá...

E ao olhar para dentro de ti... Eu estarei lá...

E o teu sorriso será sempre o meu riso

Mesmo distante

Serás para sempre a minha estrela brilhante

A minha luz!



Celina vasques